Home » DESTAQUES » Entrevista: ÍNDIO ROSA – Fidellity Hotéis

Entrevista: ÍNDIO ROSA – Fidellity Hotéis

Nome Completo: Indio Luiz Nunes da Rosa Jr.
Nome Utilizado Trade: Indio Rosa Jr.
Empresa Atual: Fidelity Hotéis – Representante Pontes Hotéis/PE, Hotéis Othon (Rio Othon Palace, BH Othon Palace, e Bahia Othon Palace), Maceió Atlantic, Praiacentro(FOR) e o mais recente VILA VELLUTI (Brasília).
Naturalidade:
Rio de Janeiro.
Nome dos seus pais: Indio Luiz Nunes da Rosa e Cleide Lilian Cavalcanti da Silva.
Estado Civil: Casado
Tempo de Turismo: 20 anos
Formação: Superior Incompleto (Economia e Direito)
Signo: Câncer
Data Nascimento: 22/06/65
Quantidade de Filhos: 02 filhas e uma neta

dio sozinho

VOENEWS: Como começou no turismo ?
Índio: Na verdade na hotelaria onde iniciei e até hj estou. Influência e oportunidade através de minha esposa gerente comercial de empreendimentos hoteleiros, na época no Naoum Palza Hotel.

Onde já trabalhou ?
Xerox do Brasil, Olivetti e Sharp do Brasil.

Qual o seu Hobby ?
KARATE e Kickboxing

indio esporte

Tem um time de coração ?
MENGÃO.

Tem animal de estimação, qual ?
Cachorro

O que é indispensável pra você?
Saúde e paz

Tem algum ídolo ?
Vários, mas o que vem em mente agora, é o Zico!

Poderia mencionar algumas pessoas especiais com quem trabalhou ?
Clara Cordeiro, minha esposa, Sérgio Paraíso, Andréa Ribeiro, Airon Vasconcelos e Rosmário Santa Cruz. Além de muitos outros que trabalhei e ainda trabalho.

Qual a sua comida favorita ?
Japonesa.

Quando criança o que desejava ser profissionalmente ?
Vendedor.

Uma alegria ?
Família.

Indio Familia

Uma tristeza ?
Falta dela.

Um Livro ?
Arte da guerra.

Filme ?
Duro de matar.

Estilo musical ?
Rock e reage, mas curto quase tudo, exceto sertanejo, mas se necessário….

No que é se acha bom ?
Fazer amigos

Você não poupa dinheiro na hora de ?
Viajar

indio netos

Sonho de Consumo ?
Viajar mais para o exterior

Tem algum projeto em mente ?
Colocar em prática os projetos idealizados.

Qual sua viagem inesquecível ?
Buenos Aires em 2012 com a família.

indio viagem

Melhor lugar do Mundo ?
Minha casa.

Tem uma frase que te marcou ?
Quem não é visto naõ é lembrado.

Tem alguma história engraçada do turismo que gostaria de contar ?
São muitas, muitas mesmo.

Deixe uma frase ou mensagem para o público do VoeNews.
Buscar tratar o nosso negócio com muita dedicação , carinho e honestidade, além de sempre buscarmos a atualização em nossas funções. O nosso cliente sairá ganhando

indio kick box

Você talvez seja o mais tradicional representante de hotéis de Brasília, atuando a bastante tempo neste seguimento, como migrou pra esta área ou já começou nela ?
Como disse, através de influência doméstica, pois minha esposa sempre foi da hotelaria.
Quando nos mudamos para Florianópolis, nasceu a Fidelity, através da oportunidade concedida pelo Naoum Plaza Hotel, e logo com outros empreendimentos de São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e Pernambuco.

Nessa época, eu estava trabalhando na Xerox do Brasil, e minha esposa necessitou de apoio para a participação dos hotéis através da Fidelity, no Festival de Turismo de Gramado em 1996.

Acabei dando uma força, e confesso que fiquei maravilhado com o turismo, e logo me desliguei da Xerox, e me juntei a minha esposa na empreitada que dura até hoje.

indio choro

Diferententemtne de outros profissionais, você procura ser exclusivamente representante de hotéis, qual a importância de focar com tanta dedicação a este segmento ?
Como penso, pois não temos condições de fornecer um bom serviço aos hotéis contratantes, se formos genéricos.

Assim, direcionamos o nosso trabalho com mais foco, e consequentemente retribuímos aos hotéis o fruto desse trabalho. Esses ingredientes, nos faz evitar “turn over”, mantendo a relação contratante e contratado ativa por mais termpo.

A troca de representante e de representado gera um custo de não conformidade, além de influenciar de forma negativa para nós representantes.

Através da Fidellity Hotéis você já representou quase 40 hotéis simultaneamente e chegou a montar uma central de reservas, hoje a quantidade é menor ? é uma estratégia ? uma mudança de formato ?
Na verdade não cheguei a 40 hotéis, mas o fato de trabalhar para algumas redes simultaneamente, como IHG com 16 unidades na época, Estanplaza com 9 unidades, a Windsort com 6, e etc., além dos que sempre representei.

indio flamengo

Acredito que o formato de central de reservas, vai na contra mão da representação ou extensão comercial do hotel, formato que optamos por seguir desde 2.000.

O mercado de Brasília é importantíssimo, tanto pela renda per capita dos habitantes, quanto pelos órgão governamentais que tem sede aqui, como vê a necessidade dos hotéis terem na capital do país representantes como sua empresa ?
Fundamental, incluindo a questão dos eventos governamentais, que creio sermos líderes para todo o país.

Somos um mercado de grandeza, e importante no planejamento estratégico de qualquer unidade hoteleira, seja de grande porte ou de pequeno porte.

indio viagem

A área de representação exige um enorme comprometimento, e também investimento, pois estamos numa cidade onde o custo de vida é alto, como estacionamento, alimentação. Os hotéis tem visto essas particularidades na capital federal quando contratam representantes ?
Creio que enxergam como um padrão e sem particularidades pelo fato de sermos DF, e no meu caso o Goiás também faz parte do nosso trabalho.

Esta área tem oscilado bastante, mais a importância de Brasília para o país é indiscutível, na sua visão como vê a área de representação de hotéis em Brasília ?
Penso como necessário para os que não possuem estrutura que justifique contratação, e como dizem, quem não é visto não é lembrado, e de uma forma simples e com custo baixo, os empreendimentos podem contar com o trabalho de representação, não só o nosso, bem como os demais que Brasília tem a oferecer.

A seriedade da relação poderá e deverá pautar a trajetória do posicionamento do produto em nossa praça.

Um acaba sendo o outro, e necessita de identificação com o produto e com o representante.
Por isso evitamos trocar e sermos trocados, buscando nos afinar ao máximo.