Home » DESTAQUES » Estão chegando as flores nos hotéis da Roteiros de Charme: programe-se para viajar na primavera

Estão chegando as flores nos hotéis da Roteiros de Charme: programe-se para viajar na primavera

Setembro está ai, e com ele estão chegando as flores. Com o início da primavera,  pousadas e hotéis associados à Roteiros de Charme ganham dose extra de cor e beleza com jardins em flor. Confira alguns destinos que desabrocham nesta época do ano.

Construído em estilo alpino junto ao Parque Estadual dos Três Picos e ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, no centro de um parque privativo de 100 hectares a 1.250 m de altitude, o Hotel Rosa dos Ventos conta com 40 confortáveis apartamentos com linda vista para o vale, lago, parques e jardins, espalhados por toda a propriedade. Nesta época do ano, as cerejeiras estão no fim da florada, e é tempo de florescerem os ipês (amarelos e roxos). Outro destaque são as orquídeas, mas também há rosas (principalmente as vermelhas, que estão sempre compondo a paisagem) e as bromélias (que dão flor uma vez por ano, não necessariamente na primavera). Três jardineiros cuidam das flores o ano inteiro.

Muito florida e com terrenos acidentados, é na Serra gaúcha que está a cidade de Canela. E, em um terreno de oito mil metros quadrados, cercada por árvores centenárias e um jardim de hortênsias e azaleias, está localizada a Cravo e Canela. Gazebos e bancos completam o cenário romântico e cheio de verde. Os aromas do cravo e da canela estão em toda uma parte da pousada, criando uma atmosfera energizante e ao mesmo tempo relaxante. Por conta do clima mais frio entre abril e setembro, a equipe responsável pela manutenção do jardim (de aproximadamente dois mil metros quadrados) tem um cuidado especial com as flores – especialmente as hortênsias, que são o símbolo da região. Elas são mudadas de lugar, para ficarem terrenos adequados à cada época do ano.

Fundada pelo clã dos Teixeira Leite, de origem portuguesa, a Fazenda Florença, no Vale do Paraíba, testemunhou a pujança da indústria do café no século XIX. O casarão foi erguido em 1852, e os hóspedes têm hoje como opções de hospedagem as alas das Roseiras, das Quaresmeiras e das Nolinas. Em todas, a beleza da paisagem, o silêncio e as flores complementam o clima de sossego das acomodações. Um convite ao descanso e relaxamento. No Fazenda Florença tem flor o ano inteiro. Em junho, por exemplo, é a época de floração do cafezal. E no Inverno também acontece o que lá chamam de chuva de flores: é quando aparecem botões em forma de escovinhas em uma grande árvore da propriedade. Já em dezembro, árvores frutíferas como a do maracujá dão flores belíssimas. E também fazem sucesso as rosas plantadas no cafezal para servir de sentinelas contra ataques de formigas. Mas o hotel não se preocupa apenas com a beleza quando investe no cuidado com a natureza. Lá, as folhas recolhidas nos jardins são usadas na compostagem, e todos os hóspedes recebem informações sobre a importância de se preservar o meio-ambiente e do cuidado com animais da fauna local, como morcegos e sapos, responsáveis pelo controle de mosquitos. Com as crianças, são desenvolvidas atividades como o plantio de árvores, incluindo orientações sobre como elas são importantes na alimentação de pássaros e outros animais.

Cavaleiro dos Pirineus

Construída no alto de um vale e cercada por belos jardins, a Pousada Cavaleiro dos Pireneus é referência em estilo, bom gosto e conforto. Distante apenas três quilômetros do centro histórico de Pirenópolis, a pousada consegue aliar a tranquilidade do campo às inúmeras opções de lazer que a cidade e a região oferecem. De lá se pode acessar duas trilhas ecológicas com 950 e 1.800m, respectivamente, com nascentes, represa para banho, árvores catalogadas, rica fauna e flora nativos. Mas mesmo sem andar muito, relaxando na piscina de borda infinita e com hidromassagem, é possível contemplar as flores nos jardins que cercam a área. Tem buganvílias, orquídeas fixadas nos troncos das árvores, quaresmeiras. Tudo verdinho graças à irrigação e ao cuidado especial dos jardineiros, já que esta é considerada a época de seca na região. Em novembro, chegam as massuênias (flores bem robustas na cor salmão, que estão plantadas em frente à recepção) e na época de frio o destaque são os mandacarus em flor.

Erguida em uma área cercada por 25 mil metros quadrados de jardins muito bem cuidados, com árvores e plantas naturais da região, a Toca da Coruja está localizada em uma das mais belas praias brasileiras, a Praia da Pipa, no Rio Grande do Norte, onde ainda é possível encontrar bolsões de Mata Atlântica. Idealizados pelo fundador da pousada, Luís Henrique Ribeiro – agrônomo de formação e ecologista de coração que percebeu o grande potencial estético da vegetação tropical típica da região -, o paisagismo e a arquitetura da Toca da Coruja foram cuidadosamente executados de forma a respeitar  a vegetação nativa já existente e preservar todo o ecossistema da área. Para manter todo este verde, colorido por bromélias e orquídeas nativas, que florescem ao longo do ano, a pousada conta com uma equipe de nove funcionários que cuidam diariamente desses jardins tropicais.

FAZENDA FLORENÇA

Localizado de frente para o mar, na praia do Guajiru, no município cearense de Trairi, a aproximadamente 130 km de Fortaleza, o Zorah Beach Hotel foi buscar inspiração no espírito asiático com toques tropicais para apresentar o seu conceito de exclusividade. Por conta do clima difícil para as plantas em geral na região, o exuberante jardim tropical do hotel acaba se destacando como uma espécie de “oásis, já que o local está rodeado de muita areia. Tanto que as plantas do jardim inicialmente previsto no projeto do hotel morreram quatro meses depois de cultivadas. Por isso, investiu-se na formação de uma espécie de bosque, com diferentes tipos de plantas misturadas, que se protegem umas às outras do vento. Outro cuidado dos jardineiros é com a adubação, já que solo original arenoso exige um trabalho constante de manutenção de uma camada de terra adubada para manter os nutrientes. Mas, como no Ceará as estações do ano não são bem definidas, é difícil falar em um período específico de florações. A certeza é de que o lugar está sempre lindo.